sábado, 12 de novembro de 2016

psicologia - a proximidade do objeto

     As áreas do conhecimento relacionadas com o comportamento individual e social dizem respeito fundamentalmente à Psicologia, ciência que estuda os comportamentos e os processos mentais. Todas as pessoas observam espontaneamente comportamentos de si próprios e dos outros e ao fazerem-no tantas vezes, acabam por ficar com a sensação de que conhecem a explicação das causas dos seus comportamentos e dos outros. 
     Temos tendência para pensar que conhecemos bem quem está perto de nós e melhor ainda nós próprios. A proximidade do objeto de estudo da psicologia permite-nos ter acesso a ele com menor distância temporal e espacial mas não nos garante necessariamente um conhecimento aprofundado como o conhecimento científico. 
     Dado que o senso comum é o conjunto de conhecimentos que todos têm em geral, é natural que tais conhecimentos afetem a psicologia e a sua credibilidade. De algum modo qualquer pessoa se considera um pouco psicólogo na medida em que se julga capaz de explicar os seus próprios comportamentos e os dos outros. Daí que o trabalho da psicologia seja, em parte, afastar preconceitos e estereótipos existentes na cultura popular a que chamamos senso comum. Por conseguinte o conhecimento científico sobre os comportamentos e os processos mentais só é acessível a quem faz psicologia científica ou a quem a compreende, não tem sido acessível a todos e dificilmente o será.